Uma vez replicado, o fago segrega enzimas que desestabilizam a membrana bacteriana, causando a lise, liberando múltiplas cópias do fago pronto para infectar outros patógenos e repetir o processo.

Menu